• Posted by : Lízi 25 de jan de 2015

    Todos nós conhecemos a história de Cinderela, a pobrezinha injustiçada pela madrasta que acaba tendo o desejo de ir ao baile realizado pela fada madrinha, mas amigos, essa Cinderela é como uma versão distorcida do que conhecemos (pra quem souber a história original, como existe a de outros contos, favor comentar pois eu as adoro).

    Lançada em 2011, publicada pela revista Kodansha serializada na Aira, escrita e desenhada por Kishimoto Seishi, um autor de shonen, somos apresentados a um mangá shoujo do clássico Cinderela, porém, re-imaginado e com um ar gótico muito bem colocado.

    Aprendemos nesta história, que tudo tem um preço e se parece bom demais pra ser verdade…é porque tem algo errado!

    A pobrezinha Cinderela corre a história toda como conhecemos, mas ela é bem realista e direta quanto a sua situação, enquanto deseja ser muito legal e poder ir ao baile para agarrar o príncipe e subir na vida. Uma bruxa então aparece e realiza seu desejo, assim, sem pedir nada em troca e ela maravilhada com súbita mudança se entrega ao desejo até o toque da meia-noite. O príncipe é tão lindo, gracioso e deseja sim se casar com cinderella! O que ela vai fazer? O sapatinho de cristal ainda vai servir? Não sentiu nada de estranho nessa história toda?
    Honestamente, eu nunca fui uma criança ingênua e sempre achei a cinderella uma sacanagem e penso que tudo que vem fácil tem um lado ruim que desconhecemos, então resta arriscar. Ficar com a cabeça nas nuvens também não te leva a nada, mas sonhar com moderação pode.


    Eu adorei o traço deste mangá, em vista que é ao mesmo tempo adorável e “nobre” é também aterrorizante (em um nível não muito elevado).

    Recomendo para todas as idades, todas as mentes e gostos. Posso afirmar que a adorabilidade do traço faz o que é realmente aterrorizante parecer engraçadinho.


    Mas eu sempre leio em inglês, quem quiser tem aqui:    http://mangafox.me/manga/12_o_clock_bell_rings/

    Os scanlators que o traduziram para inglês são os seguintes: Omari’s Sister e Turtle Paradise. Créditos a eles pela edição, tradução e revisão. Por ser um mangá puxado para shoujo, sei como é chato ter que reconstruir.
    Boa leitura e até a próxima!

    0 comentários

  • Copyright © 2013 - Nisekoi - All Right Reserved

    Uma futura bibliotecária apaixonada por mangás Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan